Em possível caso raro de reação adversa, aposentada morre após se vacinar contra febre amarela

A professora aposentada Mônika Oelkerf, 76, saiu de sua casa, em Ibiúna, no interior de São Paulo, no dia 8 de janeiro para se vacinar contra febre amarela, mas morreu oito dias depois em um caso extremamente raro de reação adversa à imunização.

Começou…