Zika Virus Infection — After the Pandemic | NEJM


Review Article from The New England Journal of Medicine — Zika Virus Infection — After the Pandemic

Fonte: Zika Virus Infection — After the Pandemic | NEJM

Anúncios

Unicamp descobre zika em placentas de gestantes com exame negativo e avalia mudança de protocolo junto ao estado

Falso-negativo ocorreu quando mulheres grávidas com sintomas da doença passaram por exames entre 2016 e 2017 dentro do protocolo estabelecido pela Secretaria de Estado da Saúde de SP. Pesquisadores da Unicamp analisaram placentas de maneira diferente.

Fonte: Unicamp descobre zika em placentas de gestantes com exame negativo e avalia mudança de protocolo junto ao estado

Transmissão sexual do Zika: recomendações atuais em xeque

O caso de um paciente que ainda apresenta o RNA do vírus no sêmen 900 dias após o início dos sintomas da infecção, e a detecção do vírus viável na mucosa anal de outro homem, coloca as recomendações atuais em xeque.

Fonte: Transmissão sexual do Zika: recomendações atuais em xeque

Vacina da febre amarela pode proteger contra zika, indica estudo brasileiro

Pesquisa concluiu que a vacina protegeu camundongos da infecção do vírus em laboratório, prevenindo deficiências neurológicas.

Fonte: Vacina da febre amarela pode proteger contra zika, indica estudo brasileiro

Infecção prévia pelo vírus da dengue pode gerar imunidade contra o Zika

Infecção prévia pelo vírus da dengue pode gerar imunidade contra o Zika

https://portugues.medscape.com/verartigo/6503257

Um estudo brasileiro publicado no periódico Science[1] sugere que a infecção prévia pelo vírus da dengue pode proteger contra o vírus Zika.

Ter dengue várias vezes pode proteger contra zika, revela estudo – Casa Saudável

Ter dengue várias vezes pode proteger contra zika, revela estudo

Fonte: Ter dengue várias vezes pode proteger contra zika, revela estudo – Casa Saudável

Laudo reprova teste de dengue do SUS

Fonte: Laudo reprova teste de dengue do SUS

O Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) reprovou testes rápidos para diagnóstico de dengue, zika e chikungunya que haviam sido comprados pelo Ministério da Saúde e estavam em uso nos estados. Após queixas de Minas, São Paulo, Rio, Acre e Goiás, lotes foram enviados para análise. O resultado apontou baixa sensibilidade dos lotes, o que indica risco de o paciente com a doença ser considerado saudável.