Adultos de 50 a 59 passam a ser vacinados na campanha contra o sarampo em 2020


Governo federal vai realizar uma fase da campanha de vacinação especificamente para reforçar a cobertura da população dessa faixa etária.

Fonte: Adultos de 50 a 59 passam a ser vacinados na campanha contra o sarampo em 2020

Anúncios

PCDT de atenção integral as ISTs

acesse a página do ministério aqui

Em 2019, 12 Estados precisaram racionar vacina BCG, aplicada em recém-nascidos

Ministério da Saúde explica que parte das doses deixaram de ser distribuídas por estar ainda sob análise de qualidade; a BCG previne a tuberculose e é, junto com a imunização para hepatite B, aplicada ainda quando o bebê é recém-nascido.

Fonte: Em 2019, 12 Estados precisaram racionar vacina BCG, aplicada em recém-nascidos

Vacinação contra a gripe no SUS é aberta para toda a população

A partir desta segunda-feira (3), doses restantes estarão disponíveis em todas as unidades de saúde sem exclusividade para o grupo prioritário.

Fonte: Vacinação contra a gripe no SUS é aberta para toda a população

 O motivo é a baixa procura pela vacina pelos grupos prioritários. De qualquer maneira a temporada de influenza já está a pleno vapor, aumentando a chance de desenvolver a doença antes do efeito imunizante da vacina.

Sem atingir meta, Ministério da Saúde amplia vacinação contra gripe – 31/05/2019 – Cotidiano – Folha

A partir de segunda-feira (3), campanha será estendida para toda a população

Fonte: Sem atingir meta, Ministério da Saúde amplia vacinação contra gripe – 31/05/2019 – Cotidiano – Folha

Laudo reprova teste de dengue do SUS

Fonte: Laudo reprova teste de dengue do SUS

O Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) reprovou testes rápidos para diagnóstico de dengue, zika e chikungunya que haviam sido comprados pelo Ministério da Saúde e estavam em uso nos estados. Após queixas de Minas, São Paulo, Rio, Acre e Goiás, lotes foram enviados para análise. O resultado apontou baixa sensibilidade dos lotes, o que indica risco de o paciente com a doença ser considerado saudável.

 

Aids ainda é uma grave ameaça no Brasil

http://agenciaaids.com.br/noticia/aids-ainda-e-uma-grave-ameaca-no-brasil/

Estatísticas traduzem fielmente a realidade quando apreciadas de maneira dinâmica, e não como uma fotografia inerte na parede. Semanas atrás, setores da saúde pública no Brasil, entre hospitais, universidades, médicos, pesquisadores, ONGs e agentes comunitários estavam de olho na divulgação de um aguardado boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, bem ao fim do mandato do ex-presidente Michel Temer (MDB). O interesse justificava-se no título do documento: “HIV Aids 2018”. Como de costume, técnicos da Secretaria de Vigilância em Saúde do ministério vieram a público para revelar as mais recentes estatísticas de uma epidemia que alcança em torno de 40 mil pessoas por ano no país.