Primeira morte por leishmaniose no estado de SP é confirmada em Dracena


Fonte: Primeira morte por leishmaniose no estado de SP é confirmada em Dracena

A Secretaria de Saúde de Dracena, no oeste paulista, confirmou ontem a primeira morte por leishmaniose em humanos, este ano, no estado de São Paulo. A vítima, uma mulher de 60 anos, estava internada na Santa Casa da cidade.

Estudo aponta novo vetor para a leishmaniose visceral


Pesquisa na Fiocruz Amazonas teve como principal resultado a comprovação de um novo vetor (o inseto ‘Migonemyia migonei’), que pode estar causando preocupações à saúde básica por transmitir doenças viscerais no Brasil e na Argentina

Fonte: Estudo aponta novo vetor para a leishmaniose visceral

Gravidade de doença causada por novo parasita assusta cientistas em Sergipe


Fonte: Gravidade de doença causada por novo parasita assusta cientistas em Sergipe

Uma mutação de um protozoário da família Crithidia é responsável por casos de uma doença similar a leishmaniose visceral (também conhecida como Calazar) e que está assustando médicos em Sergipe. O novo parasita —que deverá ser chamado Cridia sergipensis— ainda está em estudo, mas sabe-se que está causando infecções graves. Entretanto, ainda não há detalhes das formas de contaminação ou tratamento.

Associação da leishmaniose com um vírus aumenta a gravidade da doença


Fonte: Associação da leishmaniose com um vírus aumenta a gravidade da doença

De acordo com o pesquisador, nos casos mais graves de leishmaniose tegumentar, aqueles que apresentam lesões mucocutâneas, a gravidade das lesões é provocada pela ação do vírus LRV.

Cientistas brasileiros descobrem parasita responsável por 2 mortes e 150 casos de infecções graves


Doença tem sintomas parecidos com os da leishmaniose e é resistente aos tratamentos; primeiro caso da doença foi identificado em 2011.

Fonte: Cientistas brasileiros descobrem parasita responsável por 2 mortes e 150 casos de infecções graves

Pesquisadores testam novo tratamento contra leishmaniose – 31/07/2019 – UOL VivaBem

Fonte: Pesquisadores testam novo tratamento contra leishmaniose – 31/07/2019 – UOL VivaBem

Novo tratamento contra a leishmaniose vem sendo testado pelo Centro de Referência em Leishmaniose Dr. Jackson Maurício Lopes Costa, no distrito Corte de Pedra, em Presidente Tancredo Neves, na Bahia. A partir do que vem começa a terceira fase dos testes, feitos em parceria com o Hospital Universitário Júlio Muller, de Cuiabá, em Mato Grosso.

A miltefosina no Brasil é usada apenas no tratamento da forma canina, mas ela já é usada para tratamento das formas tegumentar e visceral da leishmaniose humana em outros países. Os ensaios clínicos realizados em humanos no Brasil  foram até agora desapontadores. Oxalá esses novos ensaios tenham resultados mais promissores.

Pesquisadores descobrem genes que podem ajudar no tratamento de leishmaniose visceral no Brasil

Pacientes brasileiros dependem de tratamento intravenoso por causa de resistência ao medicamento oral já existente.

Fonte: Pesquisadores descobrem genes que podem ajudar no tratamento de leishmaniose visceral no Brasil

Leishmaniose se espalha pelo estado de SP e avança para capital – Folha

​ Reportagem da Folha, com referências à dissertação de mestrado do egresso da residência de Infectologia, Rodrigo Ferro, com orientação do Professor Doutor Luis Euribel, ambos da Faculdade de Medicina da UNOESTE. Parabéns aos dois!!

Fonte: Leishmaniose se espalha pelo estado de SP e avança para capital – 04/03/2018 – Equilíbrio e Saúde – Folha

 

Presidente Prudente passa de 400 casos positivos de leishmaniose em cães, segundo o CCZ

Foram confirmados nesta terça-feira (9) mais 22 registros da doença em animais referentes a 2017.

Fonte: Presidente Prudente passa de 400 casos positivos de leishmaniose em cães, segundo o CCZ