Apresentadora britânica que adoeceu no Brasil não teve malária, diz exame

imageAcesse a página do G1 aqui

Este caso ficou famoso na época da olimpíada. As notícias diziam à respeito de uma forma rara de malária (?), mas o trajeto feito por ela não incluia as áreas tradicionalmente mais relacionadas com a transmissão desta doença. Agora se sabe que o diagnóstico final foi Síndrome Hemolítico-urêmica. Trata-se de doença causada por ingestão de líquidos ou alimentos contaminados com cepas de E. coli produtora d de uma toxina específica, que de fato pode ser em um certo momento clinicamente semelhante às formas graves da malária falciparum.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s