Mais da metade dos pacientes com febre amarela apresenta anomalias eletrocardiográficas

0049567B-7F14-40DA-B7D3-2FEB7A412767.jpeg

Em 2018 o Brasil vivenciou uma epidemia de febre amarela. Um estudo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) com colaboração norte-americana investigou pacientes que contraíram a doença naquele período e comprovou que há envolvimento cardíaco nessa infecção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s