HIV: End of Triple-Drug Therapy? | Medpage Today

 

Fonte: HIV: End of Triple-Drug Therapy? | Medpage Today

O paradigma de três drogas – terapia anti-retroviral altamente eficaz ou HAART – tem sido a norma desde a década de 1990, comentou James Hakim, MD da Universidade do Zimbabwe, que não faz parte da pesquisa, mas que co-moderou a sessão em que os estudos foram apresentados.
“Houve uma preocupação” de que o uso de menos de três drogas seria menos efetivo e mais propensos a permitir o desenvolvimento da resistência a medicamentos “, disse Hakim à MedPage Today.
Mas, cada vez mais, com drogas mais poderosas, a observação foi que você poderia derrubar a terceira droga e ainda tem o mesmo nível de eficácia com um risco reduzido de mutações que tornariam as drogas ineficazes “, disse ele.
Os regimes mais simples teriam a vantagem de menor custo e uma menor variedade de possíveis eventos adversos.

 

Aumentam casos de resistência do vírus HIV a remédios, alerta OMS – Notícias – Saúde

Fonte: Aumentam casos de resistência do vírus HIV a remédios, alerta OMS – Notícias – Saúde

Ministério da Saúde anuncia adoção de uso preventivo de pílula anti-HIV para pessoas em risco | Bem Estar | G1

Profilaxia pré-exposição (PrEP) já vinha sendo estudada pelo Ministério da Saúde. Medicamento Truvada, usado para tratamento, passará a ser usado para prevenção.

Fonte: Ministério da Saúde anuncia adoção de uso preventivo de pílula anti-HIV para pessoas em risco | Bem Estar | G1

Expectativa de vida para pessoas com Aids em tratamento cresce uma década

Pesquisa verificou a eficácia dos antirretrovirais entre 1996 e 2010

Fonte: Expectativa de vida para pessoas com Aids em tratamento cresce uma década

Mais precisamente, que iniciou a terapia antirretroviral com os medicamentos da década de 90 tem sobrevida aproximadamente 10 anos menor do que aqueles que iniciaram o tratamento com drogas da década seguinte.

Mudança no protocolo de Terapia Antiretroviral do Ministério da Saúde

img_023228032484nota-informativa-007-protocolo-de-uso-arv-2017

O Ministério da Saúde está implantando uma mudança de peso nas recomendações de terapia antirretroviral, tanto para início de tratamento quanto para falhas e alternativas de toxicidade. Na foto maior o resumo e no link a nota informativa que deve ser incorporada no novo PCDT.

Antiretroviral therapy improves survival among TB-HIV co-infected patients who have CD4+ T-cell count above 350cells/mm(3) | Read by QxMD

BACKGROUND: Co-infection with Mycobacterium tuberculosis remains a leading cause of morbidity and mortality among HIV infected individuals especially in developing countries. Early initiation of cART in these patients when CD4+ T cell count is less than 200cells/mm(3) has reduced disease progression and mortality. However for patients with higher CD4+ T cell counts greater than 350cells/mm(3) evidence is conflicting. In this study we seek to evaluate the effectiveness of cART in reducing mortality among TB-HIV co-infected patients with CD4 + T cells above 350cells/mm(3) at the time of TB diagnosis. METHOD: In a retrospective cohort study we analyzed 337 HIV-TB co-infected patients with CD4+ T cells above 350cells/mm(3) at baseline who were diagnosed between 2006 and 2012 in the southern province of Zambia. The primary outcome was all-cause mortality. We estimated the effect of cART by comparing survival according to cART and controlling for differential loss to follow-up. RESULTS: Of the 257 patients on cART, 22 died (9 %) and 20 (8 %) were lost to follow-up; of 80 patients not on cART, 20 died (25 %) and 19 (24 %) were lost to follow-up. Patients treated with cART had better survival compared to those not treated (P < 0 · 0001, log-rank test). In a proportional hazard regression adjusting for Cotrimoxazole, the risk of death was reduced by 78 % with cART (95 % CI: 0 · 47, 0 · 91). In a propensity score analysis, the effect of cART was still beneficial. CONCLUSION: In patients with HIV-associated TB and CD4+ T cells above 350cells/mm(3), treatment with cART reduced mortality for up to 4 years as compared to no cART and was associated with better retention in care.

Fonte: Antiretroviral therapy improves survival among TB-HIV co-infected patients who have CD4+ T-cell count above 350cells/mm(3) | Read by QxMD