Zika poderia comprometer desenvolvimento cerebral mesmo quando contágio se dá após o nascimento

Dois estudos publicados nos últimos meses apresentaram novas evidências de que o vírus zika poderia comprometer o desenvolvimento cerebral de crianças infectadas após o nascimento, causando danos severos ao sistema nervoso central e distúrbios cognitivos e funcionais que perdurariam por toda a vida ou se manifestariam em algum momento. O mais recente foi publicado nesta quarta-feira (06/06) na revista Science Translational Medicine por um grupo de pesquisadores coordenado pela neurocientista Julia Clarke, da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em experimentos preliminares com modelos animais, eles verificaram que camundongos recém-nascidos infectados pelo vírus apresentaram diversos distúrbios…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s