Da contaminação ao tratamento, o papel da desigualdade no atual surto de febre amarela no país

Febre amarela do tipo silvestre, como a que já matou mais de 330 pessoas entre 2017 e 2018 no país, evidencia vulnerabilidade de áreas rurais no Brasil.

Fonte: Da contaminação ao tratamento, o papel da desigualdade no atual surto de febre amarela no país

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s